Protests in Cuba and the Risks of Capitalist Restoration

This is an English translation of our article made by our Australian comrades of the Bolshevik-Leninist group. It is available in its original Portuguese and has also been translated into Spanish. Note: rallies in the United States, particularly Miami and other strongholds of the emigre former Cuban bourgeoisie, have popped up since protests began on the island. Given their composition, it is not surprising that these rallies have an unambiguously counterrevolutionary character, explicitly call for US intervention, and notably align themselves with the most reactionary, pro-Trump wing of US imperialism. These rallies developed separately from protests on the island, with the goal of pulling protests further towards a counterrevolutionary direction (as in Hong Kong). These rallies must be opposed, but they should not be confused or directly correlated with those analysed in this article.

Continue lendo

Assassinos do povo não são nossos heróis: Pela anulação do Inquérito e de quaisquer punições no caso da estátua de Borba Gato!

ADENDO: Pouco antes da publicação desta nota, no dia 28/07/2021, Paulo Galo Lima, liderança dos Entregadores Antifascistas, e sua esposa, Gessica, foram presos após se apresentarem voluntariamente no 11º Distrito de Polícia de Santo Amaro, São Paulo, para depor sobre o incêndio à estátua de Borba Gato. Nos colocamos em defesa de Galo e Gessica! Lutar não é crime! Pela liberdade imediata de todos os lutadores!


A Polícia paulista pode ser acusada de tudo, menos de negligenciar os interesses de seus donos. Menos de 12 horas após a ação ocorrida em Santo Amaro, que envolveu em chamas a estátua de um dos símbolos do genocídio indígena no Brasil, o bandeirante Borba Gato, a polícia realizou buscas e prendeu o suposto motorista da van que transportou pneus para o local.
Thiago Zen foi preso em flagrante em Ferraz de Vasconcellos,  muito distante do local e depois do ocorrido, o que demonstra como as leis  e procedimentos são interpretados ao bel prazer dos interesses e prioridades dos patrões e de sua justiça.
Acusado de 4 crimes, como associação criminosa, incêndio, dano ao patrimônio público e adulteração de dados públicos (foi acusado de adulterar sua placa), o motorista, contra o qual não existe nenhuma prova pública de ter atuado diretamente na ação específica, claramente está sendo feito de exemplo para amedrontar quaisquer novos atos radicalizados, dentro e fora das manifestações contra Bolsonaro.

Foi com esse intuito que, para o último ato do dia 24 de julho, a justiça patronal e a Polícia Militar convocaram organizações sindicais e partidos de esquerda para “organizar” e, assim, determinar a hora de início, de término, localização e práticas a serem adotadas na manifestação, estipulando em ata punições de mil a 5 mil por pessoa física e 200 mil reais por organização que “desrespeitasse o acordado”.
Em mais um chocante exemplo de submissão ao Estado burguês, PCB, CUT, PCO, UNE e, inclusive, a CSP CONLUTAS, ligada ao PSTU, participaram desse acordo e assinaram essa ata, cometendo um crime contra qualquer ativista, organizado ou não, ao legitimar a repressão que, sem dúvida, viria.

É do interesse de João Dória, seu PSDB e sua camarilha organizada no estado paulista que as manifestações e quaisquer ações contra Bolsonaro sejam ao máximo domesticadas e “pacíficas” (melhor dizendo, pacificadas), servindo para a desidratação de sua base social e parlamentar de apoio. É um objetivo compartilhado com a esquerda liberal com a qual se unem, na atual frente ampla oportunista, para sugar o capital político que escorre de Bolsonaro, deixando-o sangrar até 2022, sem agir de nenhuma maneira por sua queda imediata.

O tempo recorde para achar e prender o suposto acusado é elucidativo sobre o que é a Polícia. Num país em que morrem todos os meses líderes camponeses em disputas de terras com grandes latifundiários; no qual lideranças indígenas são assassinadas aos montes por grileiros e garimpeiros, muitas vezes com apoio e acobertamento direto das polícias; em que ocorrem chacinas como de Paraisópolis ou do Jacarezinho, sem que se apure nenhum responsável dentro das forças policiais acusadas; em que vamos para o 4º ano do assassinato de Anderson e Marielle, fuzilados por assassinos a mando da milícia com ligações com o governo; em que entre rachadinhas e aviões da FAB cheios de cocaína, nunca se acha um responsável nos altos escalões; aqui vemos a enorme agilidade policial para perseguir, acusar e punir quem supostamente teria cometido o crime bárbaro de… incendiar uma estátua de um estuprador, genocida e senhor de escravos, um verdadeiro monumento da dominação colonial erguido diante dos pobres para que saibam “quem manda”.

Sabemos que esta agilidade é facilmente compreensível quando se compreende que a Polícia e a Justiça são apenas isto: o grupo de homens armados e o corpo de funcionários responsáveis pela defesa da propriedade e interesses da classe burguesa e do controle social dos dominados, pelos métodos do terror, da perseguição e violência.
Por isso, sabemos que esta caçada irá continuar e   que novos “capítulos” serão divulgados nos próximos meses, ao que se torna uma obrigação por princípio que nos posicionemos contra esta farsa e perseguição hipócritas.
Nós do Reagrupamento Revolucionário somos pela imediata anulação de todo inquérito de investigação e do processo armado contra Thiago Zen e chamamos a todas as organizações a que façam o mesmo.

Para a direita tudo bem destruir monumentos, desde que estes homenageiem a luta do povo pobre e da classe trabalhadora. Como no caso do Monumento 9 de Novembro, feito por Oscar Niemeyer em 1988 na cidade de Volta Redonda em homenagem aos três operários assassinados pelo exército de Sarney durante a greve e ocupação de fábrica da Companhia Siderúrgica Nacional no mesmo ano. O monumento foi derrubado por tratores do próprio governo no dia seguinte de sua inauguração.

O Monumento Eldorado, feito também por Oscar Niemeyer em memória dos sem-terra mortos no massacre de Eldorado dos Carajás, foi construído na cidade de Marabá. No dia 22 de agosto de 1996, fazendeiros latifundiários anunciaram sua destruição e assim o fizeram. Não houve presença da polícia e nenhum preso. Muito diferente da ação da polícia para proteger a imagem de Borba Gato e incriminar ativistas de esquerda.

Exaltar a estátua em chamas como  uma ação símbolo (ainda que pequena) da luta antirracista e dos trabalhadores, se não é apenas mero gesto de marketing performático e oportunista, deve ser acompanhado de solidariedade e ação ativa em defesa dos perseguidos. De todos os grupos que possuem advogados e parlamentares, o mínimo é que ofereçam a ajuda e erguam a voz de seus mandatos para barrar imediatamente a onda persecutória. Defender os lutadores é um princípio e uma condição para a confiança entre os que lutam.

Por fim, publicamos abaixo a ata da reunião dos grupos oportunistas anteriormente citados com a PMSP. Fazemos isso por que acreditamos que esse ato vergonhoso por parte desses grupos precisa ser devidamente divulgado e lembrado por todos os militantes combativos da nossa classe.

Boletim Educação Socialista n. 02

Foi publicada no início de maio a segunda edição do Boletim Educação Socialista, uma ferramenta de intervenção nas lutas da educação. O Coletivo Educação Socialista é construído por professores e estudantes de diferentes partes do país e está aberto a contribuições daqueles identificados com nossas propostas.

Pode ser uma imagem de texto

Se você tem acordo e deseja atuar junto conosco, entre em contato pelo e-mail besocialista@krutt.org e ajude compartilhando o material com seus colegas. Para acompanhar nossa atuação e publicações, curta e ative as notificações da página no Facebook: https://www.facebook.com/coletivoeducacaosocialista

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O PDF PROVISÓRIO

OU CLIQUE NOS CONTEÚDOS INDIVIDUAIS ABAIXO:

CARTA DE PRINCÍPIOS DO COLETIVO EDUCAÇÃO SOCIALISTA
POR QUE SOMOS CONTRÁRIOS À REABERTURA DAS ESCOLAS EM REGIME PRESENCIAL?
NITERÓI (RJ) NA LUTA CONTRA A REABERTURA GENOCIDA
RELATO SOBRE A LUTA CONTRA A REABERTURA INSEGURA DAS ESCOLAS EM MARICÁ (RJ)
NOTA SOBRE O MASSACRE FEITO PELA POLÍCIA NO JACAREZINHO (RJ)

Live do Reagrupamento Revolucionário – 3/3 – 20h

Evento online do Reagrupamento Revolucionário e do Coletivo Educação Socialista. O tema será a tentativa de reabertura das escolas em meio ao auge da pandemia e as greves pela vida dos educadores. A live será no dia 3 de março (quarta-feira) às 20 horas (horário de Brasília). Incluirá relato de educadores nos estados do Rio de Janeiro e São Paulo. Será realizada por transmissão no nosso canal do Youtube no link: https://www.youtube.com/watch?v=KNKQwsa9UUY . Participe com perguntas e comentários!

Boletim Educação Socialista n. 01

Está disponível a primeira edição do Boletim Educação Socialista, uma ferramenta de intervenção nas lutas da educação. Ele é construído por professores e estudantes de diferentes partes do país e está aberto a contribuições daqueles identificados com nossas propostas. Se você tem acordo e deseja atuar junto conosco contribuindo com a construção do Boletim, entre em contato pelo e-mail besocialista@krutt.org e compartilhe o material com seus colegas.

CLIQUE AQUI PARA BAIXAR A VERSÃO EM PDF
OU CLIQUE NAS IMAGENS PARA AUMENTAR:

Vídeos de formação política e histórica (Canal do RR no YouTube)

Recentemente, publicamos vários vídeos de formação política e histórica em nosso canal do YouTube. Acesse aqui o link por tema. Inscreva-se no nosso canal para acompanhar as próximas atualizações!

História da Revolução Soviética (série de 3 vídeos)
O que é o stalinismo?
Revoluções asiáticas do pós-Segunda Guerra
Fragmentação da Quarta Internacional e crise do trotskismo

Balanço das discussões com o grupo Bolchevique da Ásia Oriental

No final de 2018, um camarada do Reagrupamento Revolucionário contatou membros do grupo Bolchevique da Ásia Oriental (Bolshevik East Asia — BEA), que havia rompido com a Tendência Bolchevique Internacional (IBT), em uma tentativa de entender melhor algumas de suas diferenças com os outros dois lados do rompimento em três partes da IBT. Sobre tal rompimento, veja (em inglês): https://bolsheviktendency.org/2019/04/13/why-things-fell-apart/

Continue lendo

Organizar um Núcleo Marxista Proletário Internacional

Plataforma Programática do Reagrupamento Revolucionário
Setembro de 2020

ÍNDICE

O período histórico em que vivemos

A necessidade de um grupo militante de propaganda

Partido e movimento

O movimento sindical

A questão ambiental e a questão da terra

Os movimentos contra as opressões

O marxismo e o Estado

O proletariado e a democracia burguesa

Imperialismo

Revolução Permanente

Os Estados proletários burocratizados e as tarefas da época de transição

A herança teórica e programática que reivindicamos

Mateusz Malesa, Presente!

English |

É com o coração pesado que registramos que, após anos de luta contra a depressão, o simpatizante polonês do Reagrupamento Revolucionário, camarada Mateusz Malesa (que usava os pseudônimos de Félix Domański e M. Krakowski), tirou a própria vida com a idade de 25 anos. Ele será lembrado entre outras coisas por seu humor, inteligência e sagacidade política. Um trotskista declarado, ele lutou arduamente até o fim de sua vida pelo projeto da revolução proletária, mesmo na monstruosa maré reacionária da Polônia. Deixará muita saudade.

Continue lendo
1 2 3 7