Polêmicas com a Tendência Bolchevique Internacional

Gostaríamos de chamar a atenção de nossos leitores para polêmicas travadas recentemente na seção em inglês de nosso site contra a Tendência Bolchevique Internacional (TBI).
 
A primeira polêmica foi escrita em resposta à publicação do “balanço” que a TBI faz a cada 3 anos do seu trabalho. O balanço da TBI (em inglês) abordava de forma passageira a sua relação com o Coletivo Lenin, grupo que, após romper com esta, se aliou temporariamente ao Reagrupamento Revolucionário do camarada Sam Trachtenberg. O documento da TBI diz que:

“Ao avaliar o nosso trabalho desde a nossa conferência de 2008 observamos que, apesar de alguns sucessos limitados (por exemplo, ganhamos adeptos na França e Polônia), ainda temos de fazer grandes avanços a nível internacional e, de fato sofremos alguns reveses. Em 2010, um companheiro recém-recrutado deixou a IBT para se tornar um anarquista em sequência aos protestos explosivos contra o G-20 em Toronto. Mais significativamente, não conseguimos ganhar os membros do Coletivo Lenin (CL) do Rio de Janeiro, alguns dos quais eventualmente se alinharam com Sam T., um ex-membro talentoso mas problemático da IBT, que partiu em setembro de 2008, após decidir que ele não estava mais preparado para seguir as diretrizes da organização. A nossa incapacidade para ganhar os camaradas brasileiros veio como o culminar decepcionante de vários anos de esforço e representou a perda do que parecia ser uma oportunidade promissora para realizar trabalhos em uma parte extremamente importante do mundo.

Curiosamente, o balanço não faz nenhum cometário sobre o motivo do Coletivo Lenin para rejeitar a TBI e aliar-se com Sam Trachtenberg. Para conhecer melhor este desenvolvimento, recomendamos a declaração de ruptura das relações fraternais do CL com a TBI e o estabelecimento de relações fraternais com o RR.
 
Posteriormente, o CL se dividiria entre uma maioria que aceitou acriticamente um programa abertamente revisionista e uma minoria que defendeu o programa revolucionário do trotskismo e se uniu definitivamente ao Reagrupamento Revolucionário, como relatamos em nossa carta de ruptura com o Coletivo Lenin.
Embora tais polêmicas ainda não estejam disponíveis em português, queremos convidar os leitores interessados a realizar, por hora, uma leitura em inglês, que pode ser facilitada com a ferramenta de tradução do Google. Basta colar o link da página em inglês e clicar em “Traduzir” para receber a tradução automática em português.
As  polêmicas produzidas até o momento estão disponíveis através dos seguintes links: 

Os comentários estão desativados.